Cooperacre participa da 18ª edição da NaturalTech, a maior feira de negócios em produtos naturais da América Latina

A Cooperativa Central de Comercialização Extrativista no Acre (Cooperacre) está presente na 18ª edição da NaturalTech, a maior feira de negócios em produtos naturais da América Latina, que está acontecendo de 12 a 15 de junho, no Distrito Anhembi, em São Paulo.  

A feira abrange o ramo de produtos naturais, integrais, probióticos, fitoterápicos, tratamentos complementares, nutrição esportiva, entre outros. Sendo referência em negócios, a NaturalTech é uma oportunidade para os expositores apresentarem seus produtos, inovações e lançamentos de consumo, criando experiências e promovendo a interação entre profissionais, expositores e visitantes.

A programação inclui palestras e workshops sobre práticas sustentáveis na produção de alimentos, inovações em produtos orgânicos e veganos, tendências de consumo ecológico, entre outros. Especialistas do setor estão presentes para compartilhar insights e promover discussões sobre os desafios e oportunidades na indústria de produtos naturais.

A Cooperacre está sendo representada na NaturalTech pelo Gerente de Vendas Kássio Almada e pela Conselheira Fiscal da cooperativa, Fátima Nascimento, com a exposição de produtos da bioeconomia como a castanha-da-Amazônia, palmito de pupunha, óleo de castanha e as castanhas saborizadas no estande da Associação Brasileira de Nozes e Castanhas (ACNC) e no estande da OCB Nacional. Segundo Kássio, o evento é uma oportunidade para apresentar os produtos da floresta amazônica para este segmento que está em pleno crescimento. “Estamos apresentando a nossa castanha, reconhecida mundialmente pela sua qualidade, além de outros produtos, esse é um segmento promissor, nossa expectativa é de fazer bons negócios. Aproveito para agradecer ao Sistema OCB/Sescoop pelo apoio para a nossa participação na feira, estamos empenhados em tornar os produtos da bioeconomia e da nossa floresta, cada vez mais conhecidos no mundo, e esse apoio é fundamental”, disse Kássio Almada.

Sustentabilidade ambiental através da bioeconomia

A Cooperacre é uma cooperativa acreana com mais de 20 anos de atuação, que vem se consolidando como modelo de negócio que alia a sustentabilidade ambiental através da bioeconomia, com geração de renda. A prática extrativista adotada pela rede de cooperativas concilia a geração de renda para mais de quatro mil famílias e a manutenção da floresta em pé, e busca alternativas que possam potencializar a produção agroflorestal e consolidar cadeias produtivas sustentáveis.

Atualmente, a Cooperacre exporta para mais de 10 países e possui 22 associações e 14 cooperativas que entregam produtos para a Cooperacre que tem como objetivo o fortalecimento das cadeias produtivas da borracha, castanha-da-Amazônia, café, palmito e polpa de frutas. “Nossa missão é desenvolver atividades produtivas sustentáveis, com valorização dos produtos florestais não madeireiros, acreditamos que esse é o caminho para se alcançar a sustentabilidade na Amazônia, enfatizou Manoel Monteiro, superintendente da Cooperacre.

Volume de negócios e geração de renda

Em 2023, a Cooperacre movimentou mais de 48 milhões de reais em bioeconomia, beneficiando diretamente 2.343 famílias extrativistas. Somente na cadeia da borracha, foram produzidas 720 toneladas, gerando 8,6 milhões de reais. Com a coleta da castanha, o retorno ao produtor foi ainda maior: 20,5 milhões de reais com a comercialização de 350 mil latas de castanha (cada lata custa em média 60 reais).

Texto: Andréia Oliveira e Amanda Oliveira

Fotos: Assessoria

Compartilhe

Deixe seu comentário

ÚLTIMAS NOTÍCIAS